segunda-feira, 6 de março de 2017

* "O que é levantar do monturo?"

Salmo 113

          5  "Quem é como o SENHOR nosso Deus,
 que habita nas alturas?
6  O qual se inclina,
 para ver o que está nos céus e na terra!
7  Levanta o pobre do pó,
 e do monturo levanta o necessitado,
8  Para o fazer assentar com os príncipes,
 mesmo com os príncipes do seu povo."

          A grandeza de Deus pode ser louvada. Mas até onde vai o reconhecimento da grandeza de Deus? O salmista tem a verdadeira certeza de que Grande é o Senhor (Salmos 48).
          Ele está acima dos céus. Ele se inclina para ver o que acontece nos céus e na terra. Sua grandeza é imensurável.
          O fato é que ao pensar em alguém tão grandioso, poderia ser fácil imaginá-lo indiferente às nossas necessidades. Veja o que ele diz de nós:
   
          1º- somos pobres (não temos nada nosso, nada que seja vinculado a nós)
          2º- somos pó (falta-nos uma estrutura, uma firmeza reconhecível e mensurável)
          3º- somos necessitados (precisamos de coisas as quais não podemos produzir. Somos incapazes. Falta-nos e não podemos conseguir por nós mesmos)
Deus não esconde nossas condições verdadeiras, não tapa o sol com a peneira, nem faz com que pensemos de nós mesmos mais do que deveríamos. É muito fácil para nós pensar que somos mais do que a verdade (Romanos 12:3). Você consegue enxergar sua vida como Deus a vê, ou está tão certo que sua existência tem tanto valor que não percebe como Deus te vê?

          Para as três condições humanas, existem três soluções integradas de Deus:

         1º - ELE levanta (restaura- ressuscita)
·         Do pó (ausência de vida antes da Criação)- da inexistência à existência- seu poder criador para gerar novas criaturas. (2 Coríntios 5:17)
·         Do monturo (da falência da vida) – da morte certa e definitiva à vida eterna- seu poder criador para gerar filhos (Atos 1:8)
Na história dos povos semitas é comum a ação de povos conquistadores que ordenavam que os derrotados destruíssem suas próprias cidades soterrando-as com montes de pedras e terra, criando morros, os monturos.
         2º- ELE faz assentar com príncipes
Não se trata de filhos de Rei, mas é a preeminência, não somente a fama, mas o nome estabelecido. Tornar-se referência.
Este é um passo sequencial, pois após trazer à existência e ressuscitar da morte, Deus torna notória sua grandeza na vida humana, sendo reconhecido pela sua obra de criação e restauração desta vida.
Ser reconhecido como aquele em quem Deus glorificou Seu nome.
          3º- ELE faz assentar com príncipes do seu povo.
            A garantia de estar entre aqueles que permanecerão. Só Deus pode estabelecer o futuro. E desde a antiguidade até as mais distantes épocas futuras, Deus sempre estará no controle, dando–nos a certeza de que podemos ter o que precisamos uma existência eterna junto ao nosso criador. 

de https://apalavradescendoopau.blogspot.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário