quarta-feira, 28 de junho de 2017

* "JESUS, A RESSURREIÇÃO E A VIDA!"

“Eu sou a ressurreição e a vida.
 Quem crê em mim, 
ainda que morra, 
viverá;
 e todo o que vive 
e crê em mim não morrerá,
 eternamente. 
Crês isto? 
João 11:25-26


          As Escrituras Sagradas nos ensinam que o “único que possui imortalidade”, é Deus (2 Timóteo 6:16), de modo que os seres humanos vivem naturalmente com medo da morte (Hebreus 2:15). Infelizmente, a morte foi o resultado da desobediência e do afastamento do homem para com o Seu Criador, que é a fonte de toda a vida (Romanos 4:17). O processo terrível da morte começou com Adão e se espalhou por toda a raça humana (Romanos 5:12). O homem se separou da Vida, que é Deus, e, virando as costas para a Vida, a morte lhe encontrou (Romanos 6:23). Daí em diante, a morte tornou-se um poder que domina a vida atual de todo indivíduo. Como consequência do seu afastamento e desobediência a Deus, o homem encontrou a morte em três aspectos: morte física (a separação de corpo e alma), morte espiritual (o pecado separou de Deus o homem) e morte eterna (a separação eterna do impenitente pecador).
          O príncipe do pecado, Satanás, é o senhor da morte (Hebreus 2:14), a morte é um poder demoníaco (1 Coríntios 15:26; Apocalipse 6:8).
          As boas novas grandiosas do Novo Testamento é que “Jesus Cristo é a Ressurreição e a Vida”. Na Sua pessoa a vida e a volta à vida estão presentes. Ele é a ressurreição dos mortos e a vida dos vivos. Ele é a ressurreição! Você acredita nisto? Se acredita a promessa é para você: Quem crê em mim, ainda que morra, viverá (será ressuscitado no último dia!). Eu sou a vida! Você crê nisto? Se crê a promessa é sua: e todo o que vive e crê em mim não morrerá, eternamente (“viverá em existência eterna, numa união inquebrável comigo, que sou o Príncipe da vida”).  A fé em Jesus Cristo nos faz vencer à morte, pois ganhamos com a fé a vida eterna. A morte passa a não ter mais nenhum poder sobre o crente, pois, agora, sua vida está escondida com Cristo em Deus (Colossenses 3:1,3).
“A confiança em Cristo e a aceitação dele como fonte da verdadeira vida espiritual, conduz o homem a uma união vital com ele, de modo a passar a viver com a vida de Cristo e a possuir uma vida sobre a qual a morte não tem poder”.¹
O evangelista Mateus nos diz que vivíamos na “região da sombra da morte” (Mateus 4:16) e o autor da Carta aos Hebreus nos traz a informação que durante a vida toda “a morte nos escravizava com seus horrores” (Hebreus 2:16), mas, Jesus Cristo veio para desfazer as obras do Diabo como resultado da sua morte, a penalidade do pecado foi paga e Ele não somente derrotou Satanás, tirando das mãos dele a arma da morte, como libertou o seu povo do terror da morte. Por amor ao seu povo, “Cristo, que não precisava ter morrido (pois Ele era imaculado), entrou na morte (Filipenses 2:7; 1 Coríntios 5:7; 1 Pedro 3:18), morrendo ‘por nós’ (Marcos 10:45; Romanos 5:6), venceu o diabo e a morte, e ascendeu possuindo poder sobre eles (Hebreus 2:14-15; Apocalipse 1:17-18), as chaves da morte). Cristo, portanto, quebra o poder da morte sobre seus seguidores, aqueles que estão reunidos com Ele e que, portanto, morrem com Ele para o mundo e o pecado (Romanos 7:6;Gálatas 6:14; Colossenses 2:20). O cristão passa pela experiência da morte em Cristo, mas agora está separado, não de Deus, mas do mundo e do pecado, para quem morreram.... O efeito do ministério de Jesus foi dar a vida ou vivificar os mortos, não somente no fim da era, mas imediatamente. Aqueles que se entregam a Cristo passam, agora, da morte para a vida (João 5:24) e nunca veem a morte verdadeira (João 8:51-52). Os cristãos continuam sendo mortais, de modo que morrem fisicamente, mas morrem ‘em Cristo’ (1 Tessalonicenses 4:16) ou ‘adormecem’ (Atos 7:60; João 11:11-14). A morte física é uma inimiga potencialmente vencida por Cristo, mas ainda não foi derrotada na experiência física individual (Romanos 8:9-11; 1 Coríntios 15:26). Apesar disso, seu ferrão já foi retirado, porque não pode separar de Cristo o cristão, mas, pelo contrário, o coloca ainda mais perto d'Ele (Romanos 8:38-39; 2 Coríntios 5:1-10) que, como o Ressuscitado, chamará todos os crentes de volta à vida física transformada, além da vida espiritual da qual já desfrutam (1 Coríntios 15:20; Colossenses 1:12)”
          Oração:
          " Graças te dou, Senhor Jesus, pois, pela tua morte por mim, na cruz do Calvário, a morte perdeu sobre a minha vida o seu poder e seu efeito. E,  pela certeza da minha ressurreição no último dia e pela vida eterna Contigo pelos séculos dos séculos, louvado seja o Teu nome. Amém!"

Pr. Luiz Guilherme Mesquita Alves

de http://odinete.blogspot.com.br

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário