terça-feira, 27 de junho de 2017

* "JESUS, A VIDEIRA!"

“Eu sou a videira, 
e vós, 
os ramos. 
Quem permanece em mim, 
e eu, 
nele,
 esse dá muito fruto; 
porque sem mim nada podeis fazer”.
 João 15:5



          Jesus se apresenta a si mesmo como a videira e seus seguidores são os ramos, que tiram dele sua vida e a força para produzir fruto. Temos aqui o Mestre ensinando  aos seus discípulos a importância de “dar fruto”. Do permancer   n'Ele como algo fundamental na vida espiritual.
        A figura da videira e seus ramos carregados de uvas nos ensinam muito acerca da união mística entre os crentes e Cristo. Por várias vezes nesse capítulo quinze do Evangelho de João, Jesus usa o termo “fruto”. Nas epístolas somente o crente fiel produz fruto (Romanos 7:4,5; Colossenses 1:6, 10). A Bíblia nos ensina que uma pessoa só pode torna-se um ramo em Cristo mediante a fé, o arrependimento e o batismo n'Ele (Gálatas 3:26,27). Só depois de ter se tornado “nova criatura em Cristo” (1 Coríntios 5:17), que a pessoa é capacitada a ter na sua vida as qualidades cristãs produzidas pelo Espírito Santo. "O fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio..." Gálatas 5:22,23).
    Jesus nos ensina ainda no capítulo 15, que o proprietário e o tratador da videira é o Pai Celestial. Ele como agricultor, observa o ramo estéril e corta. “Permanecei em mim”, é o que faz alguém produzir fruto. A produção é resultado da união (comunhão) do crente com Cristo. Ele diz:
“permanecei em mim,
 e eu permanecerei em vós.
 Como não pode 
o ramo produzir fruto de si mesmo
 se não permanecer na videira,
 assim, 
nem vós o podeis dar, 
se não permanecerdes em mim” 
João 15:4
         O fruto traz glória a Deus (João 15:8) e é fonte de grande alegria para o crente (João 15:11). Este fruto tem algumas características:
       1. É sempre “mais” fruto (15:2), como o profeta Daniel, que desde jovem até a velhice produziu frutos espirituais (Salmo 92:14); 
        2. É sempre “muito” fruto (João 15: 5-8), em grande quantidade, transbordante; 
        3. E, é “permanente” (João 15:16), seus resultados se verão pelos séculos dos séculos.
   Cabe ao crente “permancer em Cristo” continuamente pela fé, obediência, consagração, oração e o fruto aparecerá naturalmente (João 15:4,5). Nada poderemos fazer sem Cristo, mas tudo poderemos através Dele. Tudo posso naquele que me fortalece! (Filipenses 4:13).

           Oração: 
       "Meu Senhor, não permita que eu esqueça por nenhum momento da minha vida, que dependo totalmente de Ti, para o meu crescimento espiritual e para as minhas realizações. Amém!"

Pr. Luiz Guilherme Mesquita Alves

de http://odinete.blogspot.com.br



Nenhum comentário:

Postar um comentário